segunda-feira

Bob´s



Vi na TV uma propaganda do Bob´s com uma nova promoção. Ao comprar um Ovomaltine eles cobram a metade do preço do sanduíche.

Fui até o Bob´s do Rio Sul sozinho experimentar. Ao chegar lá, encontro uma fila gigante. Depois de quinze minutos, logo quando chega a minha vez:

- Acabou o Ovomaltine.

Tudo bem. Estou paciente hoje. O Flamengo ganhou, ontem dei cinco e o chefe me elogiou. Vou para outro Bob´s. Nada vai me impedir de experimentar a promoção hoje.

Chego no Bob´s de Copacabana. Ao tentar estacionar o carro, acabo arranhando ele numa Kombi de merda que estava parada em frente à farmácia. E é claro que tinha que ser uma Kombi azul, só pra deixar meu carro branco todo arranhado!

De cada trinta Kombis, uma é azul. Eu mereço.

Um pouco menos paciente, afinal odeio quando acontece algo com meu carro, vou para outra fila gigante. Depois de dez minutos sou atendido por um menino com Síndrome de Down em treinamento.

Maldito Programa de Assistência ao Portador de Deficiências!

Eu fico pedindo a porra da promoção e o mongol não entende. Vira a gerente (que é tia do lentinho) e pede:

- Por favor o senhor tenha um pouco de paciência pois é o primeiro dia dele!

Minha paciência, que já estava derretendo como uma pedra de gelo dentro de um carro estacionado na praia, vira fumaça quando eu olho para a fila do lado e vejo gente que chegou quinze minutos depois de mim sendo atendida e levando o lanche embora!

Enquanto todos os funcionários da loja se divertiam com as trapalhadas do “Tonico” no caixa, eu era o palhaço que esperava ele se entender com o painel de pedidos. Toda vez que mandavam ele apertar o botão de “double cheeseburguer” ele apertava o botão de Coca-Cola. Cismou com o botão de Coca-Cola o filho da puta. A gerente cancelava o pedido e com toda a paciência do mundo mostrava pro Tonico.

- Tonico, dessa vez vê se você acerta... o botão vermelho... vai... não Tonico! O vermelho! Vamos tentar de novo, querido...

- Dãããrrrrr..

Olho para trás e vejo que estou sozinho na fila, todo mundo que estava atrás de mim foi para a outra e já estava sendo atendido.

Depois de seis minutos, a gerente simplesmente decidiu atender a queixa de outro cliente (que achou a batata dele muito salgada) e deixou o “Tonico” sozinho comigo no caixa, parado, imóvel, olhando pra minha cara com aquela boca aberta.

Transtornado, e sem fôlego (literalmente) de criar um barraco, decido simplesmente virar as costas e ir embora. Alterado e impaciente, respirando fundo com os olhos fechados, caminhei em direção à rua sem prestar atenção... pra quê...

Tropeço no degrau da loja e caio de cara no chão.

Todo mundo no Bob´s começou a rir. As pessoas apontavam o dedo na minha direção. Eu olhava pra elas com uma cara misturando vergonha e dor (olhos esbugalhados e respiração ofegante).

Todos gargalhando, olhei para o Tonico, até ele ria da minha cara.

- Há há há, dããããããrrrr.....

Saí correndo desesperado em direção ao meu carro. Entrei, fechei a porta. Ainda podia ouvir as pessoas rindo da minha cara. A rua inteira gargalhava.

Saí em disparada com o carro. Foi quando aconteceu. Foi tão rápido que não deu pra fazer nada. A única coisa que eu vi foi o Tonico parado no meio da rua com os olhos esbugalhados.

Não consegui frear. Atropelei o Tonico.

A rua inteira veio me linchar. Tranquei as portas. Eles quebraram os vidros. Me tiraram do carro à força. Apanhei muito. Me quebraram cinco costelas.

A polícia veio. Anjos do céu. Me trouxeram pro xadrez.

Hoje estou preso respondendo processo por atropelamento e discriminação. Pior que eu nem xinguei o Tonico na loja.

Mas acabaram descobrindo um texto que eu escrevi aí falando mal dele. Meu advogado vai alegar que não fui eu que escrevi aquilo...

* Nota do advogado: Esse texto não foi escrito por Eduardo Valverde. Alguém roubou a senha dele deste blog. Na verdade ele ama todos os portadores de Síndrome de Down, até porque, como ele pode discriminar sua própria raça ? Há, há, há, há...... sacaneei...

* Nota do 2o. advogado: Eduardo Valverde não demonstra de forma alguma caráter discriminatório contra pessoas com necessidade especiais. Ele também não é portador da Síndrome de Down, ele é só um pouco “lentinho”...

Um comentário:

Anônimo disse...

Já passou um mês...quando temos novo conto??